André Marques, o próprio.

André Marques, o próprio.
André Marques, o próprio.

sábado, 12 de abril de 2014

O acaso

Um estranho curva a esquina. A do meu corpo. Uma questão de segundos. Rasgo um sorriso. E prossigo. A vida é feita de encontros inesperados. Ganha o sabor do desconhecido. O melhor. O desconforto natural do adeus. Adquire a insensatez de um ângulo desajeitado. E percorre. Sempre da mesma forma. Até ao fim. É a vida. Ou uma parte dela.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Google+ Followers