André Marques, o próprio.

André Marques, o próprio.
André Marques, o próprio.

quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

A leveza do teu corpo

O carinho conquista-se através do respeito. Conquista-se através do apego. Conquista-se através da vontade. És levezinha. Pois o vento nunca te levou. Porque vento nunca encerra as coisas boas. Mas o carinho não basta. É preciso amar-te. Eu sei. Adoro a forma como me respeitas. Como se eu fosse um santo. Eu sei. Adoro a forma como me recebes no teu coração. Não sou presa fácil, sabes disso. Mas aceitas-me. É o mais importante. E voamos. Como dois pássaros livres, mas unidos. Tudo se torna real. Expulso tudo o que sinto por ti, para ti, e tornamo-nos um só. Sem palavras. Sem gestos. Apenas o silêncio. És insubstituível.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Google+ Followers